Presidente Dilma visitará o México dias 26 e 27 para ampliar comércio e investimentos

A presidente Dilma Rousseff visitará o México nos dias 26 e 27 de maio para tratar de uma agenda que inclui entre outros temas comércio bilateral, investimentos, cooperação e assuntos internacionais. O comércio entre os dois países tem sido tradicionalmente favorável aos mexicanos e o governo brasileiro quer não apenas aumentar o fluxo comercial bilateral mas também tornar as trocas mais equilibradas.   Com relação aos investimentos, o Brasil é o maior investidor latino-americano no México e o segundo principal destino dos investimentos mexicanos no exterior, atrás apenas dos Estados Unidos. Ambos os países vêem grandes possibilidades de ampliar esses investimentos.

 

Durante a visita, os Ministérios das Relações e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior organizarão, no dia 26, um seminário empresarial na capital mexicana para apresentar as oportunidades de negócios e de parcerias nas áreas de comércio  investimentos entre o Brasil e o México. Também está prevista a participação de empresas brasileiras exportadoras carnes na feira Agroalimentaria, de 26 a 28 de maio, na capital mexicana. A presença no evento está sendo organizada pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

 

A visita da presidente Dilma acontece pouco mais de dois meses depois que os dois países finalmente conseguiram renovar até 2019 o acordo que rege o comércio automotivo entre os dois países.  Na oportunidade, ficou acertada a manutenção do regime e cotas para o comércio bilateral de automóveis sem o pagamento de Imposto de Importação, mas em um novo patamar. Ficou definido que a cota para as importações que cada país poderá fazer junto ao outro parceiro com isenção do imposto será de US$ 1,56 bilhão, no primeiro ano de vigência do acordo.  Findo esse prazo, o valor sobe 3% ao ano, devendo chegar a US$ 1,705 bilhão em 2017.

 

Ao falar sobre o novo acordo firmado com os mexicanos, o ministro Armando Monteiro (MDIC) afirmou que “conseguimos reduzir o ritmo de crescimento das cotas. Agora temos um acordo mais equilibrado”.

 

E a busca de um comércio mais equilibrado com o México é um dos principais objetivos da visita da presidente Dilma Rousseff àquele país. Graças principalmente às vendas de carros, nos últimos quatro anos o México acumulou um superávit de mais de US$ 6,5 bilhões no comércio com o Brasil. Em 2014, o saldo foi de USW$ 1,693 milhões. No primeiro quadrimestre de 2015, as trocas bilaterais proporcionaram ao México um superávit de US$ 488 milhões.

 

Com o novo acordo automotivo, o Brasil espera continuar aumentando as exportações de carros para o mercado mexicano. De janeiro a abril, as vendas de veículos de 1.500 cilindradas cresceram 153,02% e geraram receita no valor de US$ 65 milhões e outros itens da cadeia automotiva, como outros veículos automóveis também tiveram suas exportações para o México ampliadas em 120,96% nesse período e proporcionaram uma receita no total de US$ 53 milhões.

 

Seminário Empresarial Brasil-México

 

Diplomatas do Itamaraty e técnicos do MDIC mostram-se otimistas quanto às perspectivas de negócios a serem realizadas pelos empresários brasileiros que participarão da missão empresarial que acompanhará a presidente Dilma na visita ao México. Os dois ministérios, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos  (Apex-Brasil) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) estão organizando o Seminário Empresarial Brasil-México, programado para o dia 26. O evento contará com painéis sobre oportunidades de negócios e de parcerias nas áreas de comércio e investimentos, com a participação de autoridades dos dois países.

 

O programa do Seminário prevê a realização de quatro seminários sobre temas específicos. O primeiro deles constará de uma apresentação do Panorama Econômico no México e no Brasil, e terá a participação de representantes dos governos e da iniciativa privada dos dois países. A seguir, o Painel II acordará as Oportunidades de Negócios e de Cooperação, com intervenções de dois representantes de cada país dos setores eletroeletrônico, químico, tecnologia da informação, aeronaves e peças.  O Painel III terá como tema Comércio Bilateral: Possibilidades de Ampliação dos Acordos – A Evolução do Comércio Bilateral. Após o almoço será realizado o quarto e último Painel: Investimentos Bilaterais – A Evolução dos Investimentos Bilaterais. Encerrado o evento, serão firmados dois Memorandos de Entendimento, um entre a Apex-Brasil e o ProMexico e outro envolvendo a CNI e mexicana COMCE.

child porno fuck you google porno